• Rafael Assumpção

Quanto vale sua história?



No artigo dessa semana, eu gostaria de falar sobre como a nossa história de vida é registrada e lembrada, e qual a importância e o valor de cada pedacinho que vão aos poucos se somando e construindo essa história de vida.


Um número cada vez maior de pessoas está se conscientizando que "vivenciar experiências" é muito mais satisfatório do que "possuir coisas".

Ao invés de comprar o carro do ano, escolhem fazer uma viagem a um local exótico.

Ao invés de ter uma coleção de roupas da moda, dedicar-se a um hobby ou atividade física.


Essa inversão de escolhas tem se tornado cada vez mais presente na vida das pessoas, que estão investindo na sua cultura, na sua paz de espírito, na sua história de vida.

Afinal, o que você vai preferir contar pros seus netos: qual o carro que dirigiu quando tinha 30 anos, ou quais os filmes que assistiu e os livros que leu?


Junto com essa valorização das experiências, vem também a importância de preservar essas experiências.

Tem coisas que são importantes demais pra ficarem guardadas apenas na memória.

E são muitas as formas de manter as histórias vivas. Uma delas é a fotografia.


Nesses mais de 6 anos atuando profissionalmente como fotógrafo, venho ajudando inúmeras famílias a criarem os registros e lembranças de épocas especiais, como casamentos, aniversários, mas principalmente, da gravidez e do início da vida dos bebês.


Só que muitas pessoas ainda não conseguem "sentir" a importância desses registros, porque o verdadeiro valor de preservar essas histórias só vem com o tempo. É depois de vários anos que uma foto passa a representar seu verdadeiro valor. É só quando o avançar da idade se apresenta que notamos o valor da juventude. É o tempo, que torna as histórias cada vez mais importantes pra nós.

E também é o tempo quem se encarrega de trazer o arrependimento para aqueles que subestimaram o valor de suas lembranças.



Por isso, eu vou contar uma história muito bonita e emocionante, para mostrar que nossas lembranças merecem ser preservadas.


Recentemente estive com um casal de amigos de Niterói.

O primeiro ensaio de gestante que fiz foi há cerca de 5 anos, e minha modelo era justamente essa minha amiga.

Na época, ela estava passando por uma gravidez complicada e de risco, e teve que ficar de repouso durante todo o período final da gestação (a partir de 30 semanas). O médico só permitia que ela ficasse poucas horas fora da cama por dia.

Para que ela pudesse ter suas fotos, eu me ofereci para fazer algo totalmente diferente de um ensaio tradicional.

Dessa forma, às 06:00 da manhã de um Sábado, nós 3 saímos de carro em busca de locais lindos na orla de Niterói pra fazer as fotos. Ao achar o local, ela saía do carro, fotografávamos por cerca de 10min, e logo em seguida ela voltava para o carro, onde permanecia com o banco inclinado e com o ar condicionado, por cerca de 1 hora descansando, até acharmos mais um local para fazer as próximas fotos. Quando anoiteceu, já tínhamos um conjunto lindo fotos pra ela guardar pra sempre, e ela estava se sentindo bem e nem um pouco cansada.

Missão cumprida.


Quando estive com eles, ficamos relembrando esse dia enquanto folheávamos o álbum com as fotos do ensaio.

Só que na época das fotos, esse casal não estava querendo fazer o álbum, porque achavam que o álbum era muito caro (cerca de R$300,00).

Então, dessa vez, eu resolvi fazer um brincadeira com eles. Eu disse pra eles que havia perdido o backup com as fotos digitais deles e queria recomprar o álbum para deixar de mostruário no estúdio. Disse que pagaria o dobro do valor que pagaram na época. Eles ficaram assustados, e me disseram que não tinham mais as fotos digitais, que só havia sobrado o álbum. Não aceitaram a proposta.

Eu ofereci o triplo do valor do álbum, e mesmo assim nada. Minha amiga argumentou que o álbum era a única lembrança, tanto da gravidez quanto daquele dia que foi tão marcante em nossas vidas.

Nem mesmo 5 vezes o valor foi suficiente. Estavam irredutíveis.

Nesse momento, eu revelei que estava brincando, que ainda tinha as fotos digitais deles guardadas, mas queria mostrar pra eles o quanto aquele álbum havia se tornado importante.

O que parecia muito caro há 5 anos, agora era inestimável e insubstituível pra eles.


uma das fotos do ensaio da história acima



Essa história é muito marcante pra mim por ter sido o primeiro ensaio de gestante que fiz, mas já vi muitas versões parecidas com essa se repetirem ao longo de todo esse tempo como fotógrafo, e fico muito feliz quando as pessoas voltam a entrar em contato após alguns anos para contar o quanto essas lembranças que criamos juntos se tornou importante pra elas.

Porque é quando eu tenho certeza que meu trabalho cumpriu seu objetivo.


Espero que tenha gostado dessa história, e que ela tenha te ajudado a valorizar mais a sua própria história. Não perca a oportunidade de vivenciar novas experiências, e também não deixe de preservar essas experiências. O tempo vai te mostrar que foi a melhor decisão.


Se quiser compartilhar uma história com a gente, ou se quiser criar suas lembranças aqui no estúdio, é só clicar AQUI pra falar com a gente direto no whatsapp.


Até a próxima!

Beijos de luz.

sky light studio logo estúdio fotografia

Sky Light Studio. Rua Arthur Vieira, 318 (sala 31), Taubaté-SP | Celular/Whatsapp: (12)99644-5005 | E-mail: contato@skylightstudio.com.br

© 2021 Sky Light Studio. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução de qualquer foto sem a permissão escrita do fotógrafo.

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon