• Rafael Assumpção

Furo de orelha humanizado para bebês: você sabe o que é?




Neste artigo, eu convidei a Enfermeira Carla Tayane, criadora da Help Baby, para falar sobre esse assunto que interessa a todas as mamães que estão esperando ou acabaram de ter suas princesas: como e quando furar as orelhinhas?


Vejam abaixo o texto que ela preparou para explicar tudo pra você.




Furar a orelha dos recém-nascidos é uma prática bastante comum no Brasil, seja por vaidade, para enfeitar o bebê ou por ser uma maneira eficiente de diferenciar o sexo feminino. Antigamente as bebês já saíam da maternidade com o brinquinho na orelha, mas essa prática foi abandonada pelo risco de infecção hospitalar.


Atualmente, não existe um consenso sobre uma idade específica. De maneira geral, após dez dias de vida é possível realizar o procedimento com maior segurança.

Um novo método vem ganhando os corações de muitas mamães com seus benefícios, que é o “furo de orelha humanizado”, realizado em casa.


Como a Anvisa proíbe o uso da pistola em recém-nascidos até os 6 meses de vida, por conta do risco de contaminação de tétano e até déficit de audição, realizamos o furo com o aplicador silencioso para colocar o brinco de aço cirúrgico.

Utilizamos anestésico local para amenizar qualquer desconforto, além disso, não seguramos a cabeça ou o corpo, tudo é feito no tempo do bebê. Com isso, a maioria deles não chora. Cada bebê tem um limiar de dor, enquanto alguns nem se mexem, outros podem se incomodar com a higienização com álcool 70%, ou por serem manipulados.



Os brincos de ouro, que normalmente são oferecidos pelos familiares como os primeiros presentes do bebê, devem ser guardados, pois não são os modelos ideais para realizar o furo.

Os brincos utilizados devem ser produzidos em aço inox de grau cirúrgico e folheados a ouro 24 K. São antialérgicos e esterilizados em embalagens lacradas.


Os cuidados após o primeiro brinquinho são simples: higienização diária com álcool 70% (aquele mesmo utilizado na limpeza do coto umbilical diariamente durante as 2 primeiras semanas); e o brinco também deve ser girado suavemente uma ou duas vezes ao dia.

Após 35 dias, o brinco utilizado no procedimento já pode ser substituído por uma jóia.


Carla Tayane é Enfermeira, realizando especialização em Obstetrícia, já trabalhou na área da maternidade e fundou a Help Baby para praticar esta técnica do furinho humanizado, que não causa nenhum dano à orelha e se mostra mais confortável para o bebê.

Além de colocação de brincos, a Help Baby oferece outros serviços que facilitam a vida das famílias nas primeiras semanas da nova rotina com um bebê, como consultoria em amamentação, “baby organizer” e cursos preparatórios para pais.

Venha conhecer mais sobre o trabalho da Help Baby em seu perfil no Instagram (@helpbabyoficial) e confira todo o conteúdo de qualidade que a Carla tem para vocês mamães.


Espero que tenha gostado desse artigo, e que ele te ajude na decisão de fazer o furinho na orelha da sua princesa.


Até a próxima!


sky light studio logo estúdio fotografia

Sky Light Studio. Rua Arthur Vieira, 318 (sala 31), Taubaté-SP | Celular/Whatsapp: (12)99644-5005 | E-mail: contato@skylightstudio.com.br

© 2021 Sky Light Studio. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução de qualquer foto sem a permissão escrita do fotógrafo.

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon